domingo, 24 de julho de 2011

Per il cuore

Era tão estranho ver todas as luzes vermelhas de amor indo na direção dele. Olhos brilhavam e sorrisos se formavam ao vê-lo. Coisa curiosa e só entende quem sente.

Só um coração cheio de amor suportava a potencialização do mesmo.

Quiseram dividi-lo.

Coração: Para amar amplamente.

Cérebro: Para ser bem inteligente e esperto.

Olhos: Para persuadir, ver nuances...

Humor...

[...]

Sim! Não! Talvez... Mas um só pedaço não faz sentido. Nada de metonímias!

Só inteiro nos faz queridos, amados e importantes assim como ele é por quem convive com ele.

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Déh, você desenhando o mundo com as palavras e falando de coisas tão sutis e delicadas que envolvem as coisas bonitas da vida é revigorante. Vc e seu olhar sobre essas coisas da vida me fazem ficar feliz por haver no mundo pessoas tão especiais quanto vc. Obrigado, meu amigo. Carrego sempre vc em meu coração e obrigado de cuore pelo belo, marcante e inesquecível poema.

    ResponderExcluir