quinta-feira, 29 de abril de 2010

Quando pasárgada é dentro da gente

Toda minha vida foi uma busca incessante à procura da felicidade. Como se eu procurasse algum lugar, algo ou alguém. Vida vazia e sem sentido. Até que um anjo surge e sopra-me em meus ouvidos: "Não há mais caminhos a serem vasculhados, nem pessoas a encontrar, pois o que procuras surge dentro de você."

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Amo tanto que o amor já não cabe no meu corpo. Procure alguém para que eu possa compartilhar esse sentimento. Já não posso suportar dividir tantas coisas comigo mesmo.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

um coração

Vi meu coração ficar ferido, doer, sangrar e chorar intensamente.
e nenhuma lágrima ousou escorrer por minha face.
sofri? sim!
mas, sofri consciente.
até que a dor cessou porque era ilógica e desnecessária.
sofrer é sim uma forma de aprendizado e isso é fato!

A interação social através da linguagem

Desde que um bebê nasce é perceptível que aquela nova vida veio ao mundo com algo importante e que seguirá com isso ao longo de sua trajetória: A linguagem, mesmo que seja a do choro, a da dor de ser “arrancado” de um ventre aconchegante, a dos sentimentos passados da mãe para o filho. Observa-se assim que as diferentes formas de se comunicar são características inerentes ao ser humano, ainda que as demais sejam ainda incipientes.
Linguagem se define segundo Sérgio Ximenes como a faculdade humana de comunicação por meio de signos ou sons. A maneira peculiar de um grupo ou indivíduo se expressar ou tudo o que serve para expressar idéias, sentimentos, sem o uso da linguagem.
Com o uso da metalinguagem pode-se analisar a última definição desse termo e perceber que é admitível pensar em linguagem animal, pois não são exclusivamente os humanos que podem se comunicar, contudo a linguagem verbal é que diferencia o ser humano dos outros animais.
A língua é o principal canal de comunicação, é o código repleto de palavras e expressões escritas ou faladas que servem como mecanismo de interação social. Deve-se notar que há diferenças significativas entre o que podemos chamar de língua e de linguagem. A língua é um dos métodos de estabelecer uma linguagem e a linguagem, meio de comunicação, pode existir de diferentes e maneiras.
Percebe-se então que para viver em sociedade usamos a linguagem como recurso de ação e interação interpessoal, para que assim os homos sapiens sapiens possam trocar informações e idéias, transmitir sentimentos e conhecimentos e assim relaciona-se com os outros humanos.

domingo, 18 de abril de 2010

Não morra assistindo uma tese

Não se sabe o que é uma tese até ter a infelicidade de assistir a uma. Você não sabe onde se senta, se comenta, se rir ou se corre por falta de paciência.
Agora sei que os doutorandos e mestrandos viajam e descobrem coisas maravilhosas. Um doutorando foi passar seis meses na Suécia, enquanto eu passei três dias em Sergipe... Ah, e ele descobriu que lá o governo faz políticas públicas para diminuir o impacto ambiental e que a vida na Suécia é bem melhor! Bom! Isso eu já sabia...
Mas, nem tudo é mal. Você passa um bom tempo estudando e pesquisando, pesquisando e estudando, até começar o seu projeto de tese, e no ápice desse momento de glória um tal membro da banca descobre as mentiras e as coisas sem não que você colocou na sua dissertação só para encher lingüiça, e ele lhe diz absurdos. O crucificado sente até vontade de voltar para o ensino médio...
Todos os sacrifícios, abstinências e preocupações são válidas pois quem faz uma tese sabe que é alguém super importante e o que foi escrito e pesquisado será lido por pessoas de diversos países, por diferentes públicos, aceito e não criticado por seus queridos colegas da comunidade acadêmica.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

escrever é sim fracassar

Ainda não tinha percebido que escrever é sim fracassar. Hoje entendo Clarice. Percebo que ao escrever demonstro minhas fraquezas, meus medos, meus desejos e o mundo me conhece.
Ao escrever alguém pode me conhecer ou até mesmo supor a minha existência. Não lhe aconselho a escrever. Escrever é um mal, um vício. Quando começas, jamais conseguirás parar. Pense e reflita: "Se eu escrever vão me compreender?" "Serei mal interpretado?" Isso já não é tão importante. O fato é que mesmo que você não queira, nem queira, você já escreveu... Nem que seja uma página em branco do seu cérebro.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Cansado

Me cansei de todas as perguntas ainda sem respostas. Me cansei de ter que tomar decisões com a razão. Cansado de tentar explicar coisas inexplicáveis, de tentar corrigir os erros feitos, de por medo temer o futuro. Super-exigi de mim mesmo me tornou ainda mais exausto. Hoje paro e penso que minha vida sou eu que faço e refaço. Sei que em breve a subjetividade que me mata pouco a pouco não será mais necessária para expressar o grito de minha alma...